Ir direto para menu de acessibilidade.

Governo promove capacitação de servidores para inserção do ponto eletrônico

por Felipe Moreno | publicado 3 de dezembro de 2019 | última modificação 3 de dezembro de 2019
Foto: Diego Gurgel/Secom

O ponto eletrônico em breve será uma realidade na rotina dos servidores públicos estaduais. O sistema é inédito na história do funcionalismo público e começou a ser implantado no mês de novembro, sendo mantido em caráter experimental pelos próximos 90 dias.  Na manhã desta terça-feira, 3, os chefes de departamentos de Recursos Humanos e servidores do setor passaram por capacitação.

“Nós estamos capacitando os recursos humanos de todas as repartições públicas estaduais, pois eles é quem vão monitorar e colocar em prática o uso do ponto eletrônico. Os servidores estavam acostumados a tradicional folha de registro manual e agora terão que se adaptar ao sistema digital. Neste primeiro momento causa aquele impacto, mas logo vão se acostumar e começar a perceber a importância do sistema, tanto para nós quanto pra eles”, explicou a responsável pela ferramenta, Georgia Tavares.

O sistema foi criado pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) e está sendo mantido pela Secretaria de Estado de Industria, Ciência e Tecnologia (Seict). A utilização acontece por meio de navegadores em computadores distribuídos pela rede corporativa do governo na qual o servidor terá que fazer 4 registros diários sendo entrada pela manhã, saída para o almoço, entrada à tarde e saída ao final do serviço, além de mais dois registros nas jornadas reduzidas às sextas feiras.

Com a implantação do controle de frequência, o sistema permite ao servidor acompanhar a frequência mensal de serviço, adicionar justificativas, abonar ocorrências, monitorar as faltas, entre outras funcionalidades.

“Essa é uma determinação do nosso governador em trazer o ponto eletrônico a todas as estruturas governamentais, com o fim de mantermos o controle de assiduidade e termos a garantia de que todos estão trabalhando. Além disso, queremos garantir os direitos trabalhistas tais como hora-extra, adicional noturno entre outros, queremos valorizar nossos servidores. É algo inovador e que será de grande importância para o prosseguimento da administração pública”, disse o secretário de Ciência e Tecnologia, Anderson Lima.

Fonte: Notícias do Acre